Você está em: Notícias»Mirins destacam Dia Nacional de Doação de Órgãos

Mirins destacam Dia Nacional de Doação de Órgãos

Mirins destacam Dia Nacional de Doação de Órgãos
Na sessão ordinária Mirim desta quarta-feira (27), Dia Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos, os vereadores mirins usaram a tribuna para destacar o Dia a importância da doação de Órgãos e Tecidos. Objetivo da data e é lembrar a importância da doação de órgãos e conscientizar a população em geral sobre a importância de ser doador de órgãos, com o intuito de ajudar a milhares de pessoas que lutam por uma oportunidade de salvarem as suas vidas. Os vereadores mirins Erick Soares Vieira, Cauã Carlos Rieg, Ellen Sansão Dos Santos destacaram em seus discursos a importância do sim para a doação. Anualmente, no mês de Setembro, o Ministério da Saúde (MS) realiza a Campanha Nacional de Doação de Órgãos, com base na Lei Federal 15.463, que criou o “Setembro Verde”, fazendo referência à cor do laço, símbolo mundial da doação de órgãos e tecidos para transplantes. Brasil O Brasil registrou o maior número de doadores de órgãos da história. No primeiro semestre deste ano, 1.662 famílias que perderam parentes próximos autorizaram a doação de órgãos, 16% mais que no mesmo período do ano passado. Contudo, o Ministério da Saúde alerta para o alto índice de recusas: 43% das famílias ainda dizem não e muitas vidas deixam de ser salvas. A campanha “Família, quem você ama pode salvar vidas” do governo federal, lançada nesta quarta-feira (27), Dia Nacional do Doador de Órgãos, busca sensibilizar a população para a importância da doação de órgãos. Santa Catarina Santa Catarina continua liderando o ranking no número de doações de órgãos para transplantes no país. A SC Transplantes, em apenas cinco dias, obteve a captação de 45 órgãos no território catarinense. No período de 11 a 15 de Setembro, o serviço gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) registrou 19 notificações de óbito resultando em 15 doadores. O resultado positivo, com índice de 79%%, vem do trabalho de orientação e sensibilidade das equipes no momento da abordagem e entrevistas com familiares após o paciente ser declarado morto.


© 2018 - Desenvolvido por Lancer